quarta-feira, 3 de abril de 2013

O Efeito do Último Reajuste

Tudo me soa tremendamente alto depois do último reajuste feito, as vozes ficaram diferentes ou melhor estão super nasaladas como se estivessem roucas o tempo todo e desconfio com toda a certeza ser mais uma fase de adaptação - aquela fase muito chata para o meu cérebro acostumar de vez à recém-programação. 

Hoje no metro reparei numa cena para lá de espectacular, ouvia o altifalante a anunciar baixinho as paragens de cada estação mais os acessos naquele alvoroço ecoado das linhas a rangerem estrépito no metal como se beijassem mutuamente. O barulho que se faz é impressionante, e reparo nas reacções de certas pessoas a taparem os ouvidos, penso se isso lhes faz doer?

A mim não faz nenhuma diferença, não me incomoda seja agradável ou desagradável, não me fere e aranha o ouvido pois eu escuto a partir do cérebro e não no próprio ouvido com as células ciliadas a produzir energia. É engraçado esta nova forma de ouvir. Tudo soa como disse, estranhamente alto, portanto estou a gostar menos aquelas vozes constipadas. 

 

Sem comentários: