domingo, 11 de setembro de 2011

Reajuste e um Problema


Já tenho reajuste marcado para daqui a duas semanas e meia, e aliás vou aproveitar para ver se poderei experimentar o novo Nucleus5 pois tenho curiosidade de como irá se dar em ambientes de extremo ruído em relação ao Nucleus Freedom.

E por falar no dito, depois de ouvir o som a fugir e regressar constantemente teimava que o problema real fosse mais no processador de fala em si, bastou ver uma luz pois tive um pressentimento de que a má conexão viesse da bobina.

O que fiz? Agarrei na enorme bagagem de papelão acima da estante, abrindo uma das caixas nas quais se encontrava a bobina suplente, rodei o íman na antiga para a mais recente, conectei-a ao processador e grudei-o a mim. 

Sucesso.

Duração do 1º cabo desde a activação até agora: 4 anos e 1 mês.

De qualquer modo, o som soa baixinho – tornando imperceptível apanhar certas consoantes – e vai ser graças ao audiograma dar o verídico final – quero ainda saber qual é a velocidade dos impulsos eléctricos e testar o melhor para mim. 

Encontrar o ajuste perfeito! Se bem que, a minha programação ainda não chegou ao fim mesmo depois de 4 anos de audição, é uma constante evolução auditiva e também cada caso é um caso.
Vamos lá ver no que vai sair agora.

1 comentário:

Lia disse...

Olá Sun Melody
Gostei de ler alguns textos escritos sobre as tuas vivências após o Implante Coclear.
Também sou implantada desde 1991 pelo Dr. Fernando Rodrigues.
Quero dar-te muita força para fazer a mudança de prótese para o NUCLEUS. Não temas!! Eu mudei há 9 anos para o Nucleus ESPrit22 e estou muito satisfeita. Além de permitir ouvir melhor quando há muitos ruidos em volta (ouve-se com mais nitidez), também é mais discreto pois fica alojado só no ouvido.
Espero ler depois a tua opinião.
Boa Sorte! Lia