sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Voar com o Implante Coclear




Em Setembro voei no aparelho de duas grandes asas brancas pela primeira vez com o Implante Coclear atravessando fronteiras da Europa e apercebi-me agora, que nem sequer descrevi esta emocionante aventura no “Sou uma Cyborg – Ouvido Implantado”.Portanto, houve certamente pessoas na maioria pais de crianças implantadas e adultos antenados que inundaram o meu correio electrónico sobre como passar pelo sistema de segurança do aeroporto sem atravessar no temido portal detector de metais. Pois o mais certo é quanto detectado o material suspeito, o alarme dispara sonoramente e pode em alguns casos, desprogramar o software do processador de fala. Seria uma catástrofe ficar sem ouvir até encontrarmos um centro auditivo para programar de novo sem os anteriores dados!

Na minha cabeça rodopiava pensamentos curiosos e diligentes, de como seria ouvir o forte zumbido das turbinas na dianteira do avião, e o resto que me sussurrasse no ouvido implantado para puder ouvir em “directo”.

Mas primeiro vamos rebobinar 2 semanas antes, foi quando saudei um amigo que ia viajar para Coimbra fazer a programação e lhe pedi um favor entregando a folha rasgada com os meus dados para que o médico otorrino prescrevesse um documento oficial que garantisse veridicamente que sou portadora de um implante coclear em virtude de viajar para o estrangeiro.

Já no entardecer o meu telemóvel toca anunciando uma sms, era ele, a perguntar se poderia me entregar a carta ainda hoje, logo a seguir do jantar. Assim foi. Reencontramos e recebi dele uma carta elaborada na qual indicava o meu nome completo com as credenciais e a explicação célere sobre o funcionamento do Implante Coclear com o tipo de material nele fabricado.

Para obter o atestado é necessário dirigir-se ao hospital de origem da equipa/médico onde foi realizada a cirurgia, o documento é tão amplo e pode ser escrito em Língua Portuguesa. Ainda existe mais uma outra questão que não devemos esquecer, levo comigo todos os dias junto dos meus pertences um cartão inseparável e primário, não um qualquer bilhete-de-visita, é na verdade uma cédula de portadora de Implante Coclear da Cochlear, o mesmo para a Med-EL e Advanced Bionics redigido em vários idiomas, desde espanhol, inglês e francês. 

Temos aqui um exemplo em que pode ver:

Assim que tiver tudo nas suas mãos guarde numa pasta e pode seguir a viagem tranquilamente em caso de emergência. A aventura do voo em si continua no próximo post do principio até ao fim. 

Sem comentários: