quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Confesso

Estou sem tempo para aqui rabiscar, nutre a saudade malandra de a minha alma querer cantar nos botões das letras. Houve conquistas soberbas na discriminação de frases, vai sendo assim um pedaço de todos os dias iluminando a ilha dos sorrisos. 
Também me encontro um pouco ansiosa para que chegue o dia 27, acredito que vá ser um sábado gélido e acolhedor de gentes de todo o Portugal, de pessoas como eu que usam o mesmo objecto magnético antenado, e sem esquecer os outros que vestem próteses auditivas, de pais de pequenas crianças com o super ouvido afinado, não vejo a hora de reencontrar com a pequena E. e o S. mais o B. agora implantados a ouvir o mundo!  

De como vai saber-nos bem comer sopa de pedra numa taberna típica dos lados de Santarém, aíiiii irei sem dúvida abraçar a M.  e das saudades que tenho de meter-me com a menina prodígio da Advanced Bionics! Humor não vai faltar, com o D. em arromba e apaixonado por crianças, tanto que no final não conseguem larga-lo e acho que ainda o vou contratar como babysister dos Cyborg's Kids :)

Tenho uma afinidade tremenda quando acabo por conhecer alguém, não consigo explicar como e porquê sucede isto, basta sentir que aquela pessoa logo no primeiro contacto é ou não confiável para despertar o meu cadeado interior e oferecer uma parte do meu mundo, da minha vida, da minha experiência que pode fazer diferença na vida destas pessoas. 

Acabamos por nos render com meiguice cuja particularidade é a Deficiência Auditiva, a Surdez, os apoios de escuta e os Implantes Cocleares, acima de tudo há partilha de afectos. Isto é valioso porque independentemente disso sentimos-nos responsáveis pelo rumo que escolheram seguir, através de mim ou de outros. 
Como foi bom ouvir com ternura de alguém, através de uma mensagem de telemóvel que era finalmente candidato a um Implante Coclear, para além de sermos amigos e colegas, o mundo sorriu mais uma vez concedendo-lhe este prazer de ouvir com mais clareza. O grande B.B!!!

E a porta de entrada estará sempre aberta, numa versão portuguesa de hospitalidade em vias de extinção, coisas de coração em homenagem à reciprocidade.

Até dia 27 de Novembro pessoas! 

Sem comentários: