domingo, 23 de outubro de 2011

Resultado do Audiograma com o IC 2011



Virando a página, logo depois de o Nucleus5 ter sido entregue ao cuidado nas mãos do Técnico J.J sempre sorridente numa conversa de 3 dentro das muitas salas do 6º andar toquei no ponto relevante - audição flutuante.

Foi claro, podia acontecer por diversas razões: ansiedade, cansaço e mudança climática. Não sou nem por sombras uma pessoa com tiques nervosos, e o que me resta é a condição climática - por andar ás vezes com os ouvidos entupidos, e a contra-balançar quando caminho a pé nestas mudanças súbitas de temperatura e tem sido bastante frequente. Normalmente quando isto acontece, fico mais sensível e os sons tornam-se para mim demasiadamente altos ou baixos conforme a disposição do momento. Perante incertezas do esquema da minha audição flutuante, pedi para fazer um audiograma pois o último que fiz em Coimbra foi há 3 anos, em 2008. Tinha apenas 6 meses de activada na altura quando fiz esse teste audiométrico e não sabia em que nível estaria agora.

Então, fomos para a sala da cabina de testes sonoros, mais dito propriamente como Cabina de Audiometria de modo eu mesma realizar esta prova, é um espaço apertado, fechado à prova de isolamento de sons e sentei-me portanto no meio de duas colunas de som. Bastava premir o botão do comando mal ouvisse alguma coisa mesmo baixinho quase despercebido. Feito o teste. Saí da cabine onde o Técnico J.J prontamente me respondeu que estava tudo bem e comparando com os resultados anteriores houve de facto uma grande melhoria, apesar de eu imaginar que não seria significativa...

Quando me deu o papel impresso, pude então reparar a distância entre o último feito em 2008 para o actual, uma revelação espectacular daquilo que nunca pensei puder alcançar esse nível que tanto fosse possível pois o Implante Coclear fornece apenas 70% de audição de acordo com o meu grau de Surdez - então logo - muito agradeço ao meu cérebro por ter sido capaz atingir os 95% só com a ajuda do Implante Coclear! Ainda mais, que com o tempo ele pode com-certeza evoluir ainda mais pois não importa como disse uma amiga não ouvir através de decibéis mas sim a nível de descriminação de palavras - ora neste caso - estou incrivelmente bem tento em conta os anos de privatização sonora dos 21 anos silenciosos e sem qualquer tipo de descriminação vocal. Isto está a mudar rapidamente e o tempo vai encurtando milagrosamente a cada dia que passa numa vivalma de sons e palavras!

Em baixo, está uma imagem inclusivamente minha, atenção que este balanço audiómetro data o início de audiogramas do antes e pós-activação do Implante Coclear. Um processo evolutivo constante, de 2007 a 2011. 



Ps - os resultados variam de pessoa para pessoa. Cada caso é um caso e não existe outro igual.   

Agora que a chuva regressa em força, deliciem com os sons das gotinhas de prata e trovões a arrebentar nos céus.     

Sem comentários: