sábado, 30 de janeiro de 2010

Entrevista na National Geographic Portugal


Já com a Revista à mão, folheei página a página lia com admiração, a biónica e a tecnologia de mãos dadas. Uma mulher sorridente abraça o seu braço biónico, Armanda Kitts que perdeu o membro num acidente de viação volta a ter sensações impulsionadas pelo cérebro e o braço mexe sem qualquer tipo de esforço.

Jo Anne, uma outra senhora idosa perdeu a visão, e mediante a tecnologia volta a enxergar o mundo apesar de ainda não ser perfeito, é uma ciência recente neste campo mas denota inúmeras conquistas no avanço, "Vejo as silhuetas das árvores... é uma das últimas coisas que me lembro de ver com a minha visão natural. Consigo ver os ramos, espectados para um lado e para o outro" diz ela.

As suas vidas ganham um novo significado, impõe-se a tão desejada normalidade e o artigo que me estarrece de ternura é o olhar da Catarina, uma criança portuguesa de 15 meses em que tudo começa de novo auditivamente, a ouvir com um implante coclear pela primeira vez na activação.


E restantes esboços da prestigiada Revista National Geographic Portugal, repleto de textos maravilhosos e palavras minhas dadas na entrevista com o fotojornalista António Luís Campos, cuja conversa decorreu com naturalidade no almoço de grande convívio entre implantados na cidade de Coimbra.


E sim é magia.

Agradecimento especial, ao Senhor António Luís Campos pelo interesse e abertura de diálogo, pela vontade demonstrada. O meu muito obrigado à National Geographic Portugal pela publicação do artigo.


4 comentários:

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Obrigada por me teres dado a conhecer o teu blog, diferente de todos os outros. Tens aqui uma grande historia de superação.

Beijo meu ♥,

A Elite

Anónimo disse...

Também li o artigo que comprei no próprio dia, o National Geographic Portugal, gostei muito. Empolgante e emocionante sobre entre pessoas e o biónico. Gráfico e fotografias são espectacular e impressionante. Adorei, especialmente estás lá no artigo. :)
Bjs, P/.

Luz de Estrelas disse...

Que bom! Que esperança quando a tecnologia supera limitações. Um beijo, Sun.

Erika disse...

Gostaria de ter lido toda a reportagem, mas ja aestou feliz em ver o seu depoimento atraves do blog. Parabens pela coragem em compartilhar a sua experiencia. Acredite, Sun, è uma ajuda e tanto!!!
bjs
Erika