sábado, 7 de fevereiro de 2009

Uma Implantada Atrapalhada


Sai do comboio rumo à Paragem de autocarros, e neste caminho de telemóvel na mão encostado no ouvido implantado, o toque anunciou a chamada permanente, de repente eu com o raio da pastilha elástica engasguei-me e a pessoa em questão assiste o episódio ridículo auditivamente. Tusso sem fim suplicando por oxigénio e no meio desta aflição foi ter compreendido a frase do outro lado :

“(Es)Tou,(Es) tou,(Es) tou, não percebi nada”

Desliguei na hora e quando recuperei o fôlego minutos depois efectuei a mesma ligação. Para variar expliquei o sucedido, e de lá ouvi uma subtil gargalhada. Achou piada, achou. Está bem.

2 comentários:

*Lisa_B* disse...

Ola amiga :-)
Desculpa o sorriso mas este post apesar de te teres visto atrapalhada dá para sorrir pela cena...da voz do outro lado sem perceber nada do que se estava a passar.

Bem, mas estes episódios são até para se recordar e brincar porque a situação não te comprometeu a saúde.

Sabes que me lembrou uma situação em que um dia fiz doce de natas e leva bolacha ralada e o meu ex comeu e inspirou ao mesmo tempo assim : humm que delicia e pimba a bolacha passou por onde não devia ele começou a tossir...eu fui a rir para a cozinha sem dar importância e ele depois passado uns minutos largos foi ter comigo dizendo bem que eu podia ter morrido que nem me ajudavas.

Ele tinha estado muito aflito sem conseguir respirar mas eu nem me apercebi que tinha sido assim grave.

Ainda conto esta história do doce de bolacha quando o meu filho por ex come chocolate em pó...digo sempre que tenha cuidado a respirar...senão pode engasgar-se e ele não manteria a calma necessária.

Beijinhos de domingo embora chuvoso espero que o passes com o teu doce e em bom estado...cuidado com as chicletes e telefones.

Luz de Estrelas disse...

:D eheheheh. Cuidado, menina!